TODA CRIANÇA GOSTA DE BRINCAR E DE LER.

SEJA BEM-VINDO AO SITE DE LEITURA DA TURMA DO GUARANÁ. AQUI VOCÊ ENCONTRA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS, CONTOS, DESENHOS E MUITA DIVERSÃO!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O ACAMPAMENTO DA TURMA DO GUARANÁ


Olá, queridos leitores,
Que bom estarmos aqui mais uma vez.
Escrevo e desenho com entusiasmo para que gostem 
e voltem sempre.
Aceito sugestões e críticas, pois só assim poderemos tornar o 
nosso blog cada vez melhor.


Os dias de verão são muito divertidos, e as noites também, tanto que 
as crianças costumam se divertir na pracinha, em frente de casa...

 http://www.facebook.com/platform


O ACAMPAMENTO DA TURMA DO GUARANÁ

      Era uma noite de lua cheia muito linda em Lindópolis. Estava quente, tão quente que ninguém aguentava ficar dentro de casa. A vizinhança estava toda do lado de fora conversando, e a praça da rua estava cheia de crianças brincando, e é claro que a turminha também, e corriam pela praça brincando de pique, um tentando pegar o outro. Depois que se cansaram foram brincar no balanço. As meninas balançavam educadamente, enquanto Guaraná e Pirrixa era um exagero só. Os dois competiam pra ver quem ia mais alto. Deu empate, e foram bem alto mesmo, tão alto que a corda do balanço arrebentou e eles voaram, passando sobre as copas das árvores, indo cair dentro do lago do chafariz. Que terríveis! As meninas morriam de rir.
     Pirrixa teve uma idéia brilhante e disse.
    -- Guaraná vamos brincar de acampamento?  
   Guaraná que adora uma aventura aceitou logo, pois imaginava a cena deles passando por uma trilha, entrando na mata a procura de um espaço para montar a barraca, perto de um riacho com águas transparentes, onde pudessem tomar banho e pescar. Respondeu então.
     -- Vamos chamar as meninas. 
    Assim que souberam da brincadeira aceitaram também, e então, começaram  a bagunça. As meninas foram dentro de casa para arrumar lençóis, e os meninos foram catar madeiras para montar a estrutura, e assim armaram uma barraca, coberta dos lados e aberta na frente e atrás. A cena era igual a de um acampamento de verdade. Foi então que Pirrixa, sempre esperto, começou a contar histórias sobre cemitérios, casas mal-assombradas e fantasmas. Todos ficaram prestando atenção nas histórias, e claro, com muito medo. As meninas estavam com os olhos arregalados de pavor. Guaraná nem piscava os olhos, que estavam cobertos por aquela imensa cabeleira. Pirrixa, enquanto contava as histórias de terror, olhava em volta e atrás, porque também estava com medo.
     Já era tarde, quando os pais das crianças os chamaram para entrar. E como todas as crianças costumam fazer, pediam para ficar mais um pouquinho. Enquanto isso, do lado de fora da barraca, Claragema e Pulguinha estavam sonolentas e queriam entrar para dormir, mas seus amigos continuavam lá dentro, ouvindo e contando histórias de assombração.
     Queridos leitores, vocês sabiam que os bichos conversam entre si? Então Claragema disse para Pulguinha assim:
     -- Ô criançada teimosa, que não obedecem seus pais.
     -- Pois é, e eu aqui cheia de sono, querendo recostar em meu travesseiro em forma de coração que Paulinha me deu.
     -- Pulguinha, tive uma idéia! Vamos dar um susto neles.
     -- Como?
     -- Vou te mostrar. Vamos lá em casa. – respondeu Claragema indo em direção ao quintal. 
   Chegaram no varal e pegaram um pano branco. Claragema, a galinha sabida, subiu nas costas de Pulguinha, que era pra ficarem bem altas, e se cobriram da cabeça aos pés. Chegando lá fora, perto da barraca, Pulguinha andava na ponta do pés. De repente, um fantasma surgiu na entrada da barraca. 




As crianças olharam assustadas, e ficaram paralisadas diante do que viram. Então, de repente, o fantasma fez “Buuu”. Bastou isso para que a criançada corresse apavorada. E as duas, por sua vez, comemoraram a travessura. 
     Satisfeitas, Pulguinha e Claragema estavam a dar gargalhadas, quando então ouviram um ruído assustador que vinha lá de fora. Olharam para trás e ouviram novamente. Era um monstro horripilante que estava parado do lado de fora, perto de uma gigantesca jaqueira. Saíram em disparada para casa. Coitadinhas de Claragema e Pulguinha que se assustaram à toa, pois o monstro imaginário era apenas uma coruja piando em cima de um galho seco caído no chão.

FIM




Novidade no blog: Teremos duas postagens por 
semana: terça e sexta. Espero sua visita.
Participe, tornando-se membro ou enviando sugestões, desenhos e críticas para o e-mail 
da turminha:  turmadoguarana@hotmail.com 
E o nosso blog é:    http://guaranaeturma.blogspot.com 


DICAS DO BLOG: PARA VER A POSTAGEM MAIS RECENTE CLIQUE EM "INÍCIO".

AO LADO TEM A CAIXA "ARQUIVO DO BLOG", QUE ESTÁ RECHEADO DE HISTORINHAS E DESENHOS DE POSTAGENS ANTERIORES. NÃO DEIXE DE VER!



Até sexta, quando trarei mais novidades. Um grande abraço!

2 comentários:

BLOG DO XANDRO® disse...

Legal,amigo,adorei seu blog e seus traços,seguindo aqui,abçs do amigo Xandro!;)

http://blogdoxandro.blogspot.com/

Paulo Alves disse...

Olá, Xandro!
Fico feliz em ter você aqui, participando do blog.
Escrevo e desenho com carinho, pois quero que todos que venham aqui se divirtam e vejam coisas bonitas e alegres.
Um grande abraço
Paulo Alves