TODA CRIANÇA GOSTA DE BRINCAR E DE LER.

SEJA BEM-VINDO AO SITE DE LEITURA DA TURMA DO GUARANÁ. AQUI VOCÊ ENCONTRA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS, CONTOS, DESENHOS E MUITA DIVERSÃO!

sexta-feira, 29 de março de 2013

NININHO, O COELHO DA PÁSCOA

Olá, amigos!
Hoje, apresento uma história inédita com a Turma do Guaraná.

NININHO, O  COELHO DA PÁSCOA

       Nininho, o coelho mágico, percorreu as trilhas da Floresta Secreta e foi convidar as crianças para a Festa da Páscoa. Muito alegre e saltitante, Nininho conversava:
        – Venham, crianças! Estão todos convidados pra festa! Escondi muitos ovos de chocolate pelas moitas – disse Nininho.
        – Oba! Mas primeiro temos que avisar aos nossos pais – disse Paulinha, já correndo para casa.
       Assim, as crianças foram conversar com os pais, para pedir-lhes permissão para irem à festa. Logo estavam de volta, e caminharam alegres na direção da floresta, sem saber das surpresas que iriam viver naquela manhã.
       Ao cruzarem o riacho sobre a ponte de madeira, viram os jacarés os observando, só com os olhinhos para fora d’água. As meninas morriam de medo de jacarés! Mas, o perigo maior estava adiante.
       Nininho ia na frente conduzindo as crianças, quando de repente... Ploft! O chão onde ele pisava afundou, e ele fora parar num imenso e fundo buraco.
       – Socorro! Me tirem daqui! – gritava o pobrezinho.
       As crianças correram para acudir o coelho, e viram que ele não estava sozinho. Dentro do buraco havia vários outros animais da floresta: cervos, porco-do-mato, porco-espinho, cutias e até um gambá, que estava nervoso e não cheirava bem – eca!
       Quando as crianças pensaram em resgatar os animais, aproximavam-se os caçadores, prontos para catarem os animais e colocá-los em Jaulas.
        Foi então que Guaraná lembrou do amigo da floresta, protetor das matas, o Urso Azul.
        – Rápido, amigos! Vamos procurar o Urso Azul, antes que seja tarde demais! – gritou Guaraná, já correndo.
        E a molecada saiu em disparada. Foram até a cabana do urso, que logo veio acompanhando as crianças. Mas não veio sozinho, trouxe com ele alguns bichos ferozes e valentes: onças-pintadas e o lobos-guarás.
         As crianças se pintaram com corantes naturais, extraidos da vegetação, e pareciam mais com índios de cara pintada. Vieram todos correndo em direção aos caçadores, inclusive os bichos ferozes. Quando os caçadores viram aquele monte de gente e bicho vindo em sua direção, se arrepiaram todo, e pensaram até que fossem assombrações da floresta. Aterrorizados largaram os pobres animais, e saíram em disparada. E segundo a lenda da Floresta Secreta, eles ficaram tão assustados que ainda não pararam de correr, até hoje!
        – Ufa! Obrigado por nos ajudarem, pessoal – disse o cervo, agradecido.
        – Pensei que iria virar o prato do dia – disse o porco-do-mato.
        Então todos os bichos foram salvos e foram para suas casas muito felizes.
         – Sempre que precisarem, podem me procurar, Turma do Guaraná, amigos para sempre! – disse o Urso azul sorrindo para as crianças. Se despediu e foi-se embora.
        – Bem, crianças, agora que está tudo bem, vamos chegar logo em casa, pois quero que achem os ovos de chocolate que escondi na floresta. São muitos! – Gritou o Nininho.
        – Oba! – as crianças gritaram em coro.
       Chegando lá, na toca do Nininho, ele esquecera de que seus filhos já haviam acordado. E são doze filhos, meninos e meninas coelhinhos, tudo criança também. Os moleques souberam que Nininho havia escondido vários ovos de chocolate, e foram procurar. Acharam todos, e fizeram a festa! Comeram tudo!


        – Oh, não! Seus meninos comeram todos os ovos! – gritou Tampinha, desolada.
        – E agora? Não sobrou nenhum ovinho! – reclamou Pirrixa.
        – Ah, crianças, não fiquem triste. Esqueceram que eu sou um coelho mágico?
        Então, Nininho enfiou a mão dentro de sua cartola de mágico, e retirou de dentro os maiores e mais deliciosos ovos de chocolate que uma criança pode ganhar, e deu aos seus amiguinhos.
         Todos sentaram e foram comer os ovos de Páscoa, e as crianças de Nininho ficaram em volta, pedindo um pedacinho de chocolate.
         – Ôôô, menino pidão! Toma, e vai-te embora! – disse o Guaraná, ao dar um pedacinho do seu ovo ao coelhinho.
         Foi a manhã de Páscoa mais divertida da Turma do Guaraná.

FIM

Tenham todos uma feliz Páscoa, com muita paz e amor.

Abraços do amigo



EU QUERO A CAMISA DA 
TURMA DO GUARANÁ!

Compre a camisa, e ajude o nosso Projeto de Leitura.

4 comentários:

Fabiano Caldeira disse...

POxa, mas que aventura! Teve um buraco e até um ruso azul apareceu na parada! Criatividade a mil! Gostei! Gostei, não... adorei!

Boa Páscoa pra ti, sua família e todos os seus! Que vocês pasem essa e´poa com muita alegria, chocolates, saúde, amor, paz e tudo o que é bom, pois o que improta realmene nesta época e a Presença Divina que nos dá e nos faz também compartilhar o amor.

Abraços, Paulo Alves!

Fabiano Caldeira.

Paulo Alves disse...

Olá, Fabiano.
O Urso Azul já vem de outras histórias na Floresta Secreta.
Obrigado pela sua visita.
Desejo a você e seus familiares uma Páscoa feliz e cheia de amor e chocolates.

Abraços!

Paulo Alves

Marcelo disse...

Feliz Páscoa Paulo!

Grande abraço à vc, seus familiares e à Turma do Guaraná!

Marcelo.

Paulo Alves disse...

Feliz Pascoa!!
Muita paz e saúde a todos os seus familiares!!
Abraços

Paulo Alves