TODA CRIANÇA GOSTA DE BRINCAR E DE LER.

SEJA BEM-VINDO AO SITE DE LEITURA DA TURMA DO GUARANÁ. AQUI VOCÊ ENCONTRA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS, CONTOS, DESENHOS E MUITA DIVERSÃO!

sexta-feira, 12 de abril de 2013

GUARANÁ, PIRRIXA E CHICAGO, O MACACO GAGO

Olá, amiguinho!

Seja bem-vindo ao site da Turma do Guaraná.

Criado para trazer até você o prazer da leitura, 
em forma de histórias em quadrinhos e contos divertidos e ricamente ilustrados.

Apresento a mais nova história com Pirrixa e Guaraná,
 as crianças mais travessas de Lindópolis.


AS AVENTURAS DE CHICAGO, O MACACO GAGO

           Guaraná caminhava pelas ruas de Lindópolis, quando passou, muito rápido, um caminhão. Ao passar num buraco, caiu de dentro da carroceria uma gaiola com um bicho dentro. Guaraná viu tudo, e correu para socorrer o pobrezinho. Então, saiu de dentro da gaiola, um bicho assustado e agitado, que pulou sobre ele. Era um macaco, que subiu no Guaraná como se ele fosse uma árvore, e se enroscou em seus cabelos, querendo se esconder.
         – Ei! Calma, macaquinho! – gritou Guaraná, segurando-o firme.
        Então, ele olhou para o Guaraná, sossegou, subiu na cabeça do moleque, e foram embora pra casa. O quintal do Guaraná é bem grande, e nos fundos tem um bananal, um lugar ideal para macacos.
       Chegando lá, ele correu para o bananal.
       Pirrixa, que passava pela rua naquele instante, viu a movimentação, e entrou para ver aquele bichinho engraçado que brincava com o Guaraná.
       Foi então, que ao se aproximar, Pirrixa perguntou:
        – Que engraçado! Qual o nome dele?
       – Chiiii, cagô! – Exclamou o Guaraná.
       – Chicago? Bonito nome. É estrangeiro, é? – perguntou o Pirrixa ao amigo.
       – Não! HAHAHAHA! Ele fez sujeira ali. Estrangeiro que nada. O encontrei na rua, quando caiu do caminhão.
       E assim o macaquinho ganhou o nome de Chicago.
       – Que macaco mais bonito. Todo pretinho. Lembra até aqueles do filme “Planeta dos Macacos”- disse o Pirrixa.
       – Eles conseguem falar, Chicago não – disse o Guaraná.
       – Ora, mas se até os papagaios falam, por que um macaco não pode? Veja, ele até se parece com a gente! – exclamou o Pirrixa.
       – É, pode ser... Talvez, se o ensinarmos, ele aprenda.
       – Mas, vai dar um baita de um trabalho!
       E assim, os meninos ensinaram Chicago a falar. Mas logo notaram que ele falava de maneira repetida, e descobriram que Chicago era gago.
       – Mostre a língua, amiguinho – pediu Pirrixa ao macaco.
       E ele mostrou a língua, que era enrolada para baixo, feito uma língua de sogra, aqueles brinquedinhos de festa de criança.
       – Minha mãe tem uns bobs. Vamos enrolar um em sua língua e logo ela ficará esticada – sugeriu o Guaraná.
       E assim fizeram. O macaco ficou com o bob enrolado na língua por uma hora. Só que quando tiraram o bob, a língua do macaco ficou enrolada para cima.
       – Tive outra idéia brilhante! Vamos amarrar um palito de picolé em sua língua e ela ficará esticada – sugeriu o Guaraná.
       Então compraram três picolés, chuparam e separaram um palito.



       Depois de uma hora, a língua do macaco ficou esticadinha, tanto que nem entrava mais na boca, e foram passear pelas ruas de Lindópolis. Caminhavam felizes, e o macaco com a língua pra fora, como se estivesse dando a língua para as pessoas. Muita gente começou a reclamar, até que os meninos encontraram a Turma do Esquina, um grupo de meninos rebeldes que adoram arrumar confusão. E um deles gritou.
       – Olhem alí, aqueles pirralhos com o macaco mostrando a língua para nós!
       E os meninos maus perseguiram nossos três amiguinhos por toda uma quadra, até eles encontrarem um lugar para se esconder. Depois de ter escapado desta confusão, os meninos levaram Chicago para casa e colocaram, novamente, o bob, enrolando a língua do macaco para baixo, como era na forma original, e deixaram Chicago ser como veio ao mundo.
       Ao longo da semana, ele aprendia mais e mais palavras, e logo se tornou o primeiro macaco falante do mundo.
       Então, num dia, muito feliz, ele falou para meninos:
       – A-a-amigos, vo-vo-cês foram muito ba-ba-ca-nas comigo. Mas, pre-pre-pre-ciso voltar para ca-ca-ca-ca-sa, para junto da-da-da-da-da minha família.
        E lá se foi Chicago, o macaco gago, para a Floresta Secreta, para junto dos seus.
        Um mês depois, Guaraná e Pirrixa fizeram uma visita, e que surpresa tiveram quando encontraram muitos macacos jogando conversa fora. Chicago ensinou todos a falarem, criando a primeira comunidade de macacos falantes, o que os tornaram mais entendidos de como funciona o mundo.
       Chicago os ensinou um novo idioma, o Gagolês.


FIM



LÍNGUA DE SOGRA 



Até a próxima postagem, onde apresentarei uma HQ de uma página, 
que já estou desenhando.
Abraços do amigo

2 comentários:

mateus-ratao2011 disse...

Tem como eu fazer uma parceria com você tbem so desenhista Mateus Feitosa

Paulo Alves disse...

Olá, Mateus.
Podemos conversar a respeito sim, pois sozinho, não se chega a lugar algum.
Meu email é turmadoguarana@hotmail.com

Abraço.

Paulo Alves